terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Projeto Rádio-Escola será montado em escola do Paar

Instalar uma rádio experimental numa instituição de ensino, capacitar alunos e professores, promovendo educação e cidadania. Com esse intuito será montado o Projeto Rádio-Escola na próxima sexta-feira (8), na Escola Estadual Saturnino Favacho, no bairro do Paar, em Ananindeua. Em fase de implantação, o projeto do governo federal tem contrapartida do Estado e apoio de alunos, professores, direção e comunidade. Na tarde desta quarta-feira (6), houve simulação de entrevistas feita por alunos durante palestra ministrada pelo radialista Franck de Castro, da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom)

A apresentação fez parte da palestra e dos relatos de experiência promovidos pela direção da escola, assim como os cursos realizados. Uma sala também está sendo adaptada para abrigar a rádio experimental. Na opinião de Marcos Mascarenhas, vice-diretor da escola, a iniciativa é uma forma de mudar a concepção dos alunos, que serão mais do que consumidores, mas também "produtores de mídia".

Para a estudante do 1º ano do Ensino Médio, Sayara Gomes, de 16 anos, selecionada como uma das repórteres da Rádio-Escola, a palestra de Franck de Castro foi rica e estimulante. "Achei interessante ele ensinar a gente a falar e se comportar com o ouvinte. Também aprendemos sobre impostação de voz", comentou. Ela falou ainda que os alunos terão oportunidade de conhecer melhor algumas personalidades, como o cantor paraense Walter Bandeira, que dá nome à sala onde vai funcionar a rádio. Cantor, comunicador e professor de teatro, Walter Bandeira marcou a história do rádio paraense, colaborando com sua evolução, lembrou Sayara.

Mascarenhas explicou que o projeto está pautado em algumas diretrizes e que os assuntos abordados servirão para levantar debates sobre problemas que podem estar ligados ao cotidiano dos alunos, como violência, sexualidade e drogas. Sayara pretende explorar temas como saúde e educação. "Apesar de ter muita escola em Ananindeua, ainda tem muita criança que não estuda", observou.

O alcance da Rádio-Escola é de 50 metros. Os alunos poderão produzir e entrevistar dentro da própria escola, além das atividades externas programadas, como visitas a rádios comunitárias.

O governo federal colabora com o projeto cedendo a mesa de áudio e outros equipamentos. O governo do Estado, por meio da Diretoria de Comunicação Popular da Secom, também enviou microfones e outros equipamentos necessários para o funcionamento da rádio, além de colaborar, juntamente com outros professores e convidados, com a capacitação do corpo docente e discente.

Além do apoio para iniciativas como a do Rádio-Escola, a Secom também desenvolve outros projetos, com destaque para as Oficinas de Comunicação para a Cidadania, que já levaram informação e cidadania para dezenas de municípios do Estado. Os cursos orientam sobre produção para rádio, grações em vídeo, jornal impresso e grafitagem, com o objetivo de democratizar o acesso à informação. Com formato único no Brasil, as oficinas têm despertado a atenção de comunicadores de outros Estados.

Luciane Fiuza - Secom


Um comentário:

Janaina Cristina disse...

Legal saber q outro projeto como nosso será realizado em outra escola. Muito legal mesmo prof.
Abração da Janaína. Saudades da rádio. To como onovo número pq roubaram o meu antigo. o novo é 88490623. Deleta o comentario depois tah prof. Tchau... Saudades!!!